14 de abril de 2024

MEGABYTE

Notícias, Dicas e Tutoriais do Mundo da Tecnologia.

Meta vai produzir óculos inteligentes, após aquisição da empresa Luxexcel | Tecnologia

Leia em 2 minutos
Meta vai produzir óculos inteligentes, após aquisição da empresa Luxexcel | Tecnologia

[ad_1]

Meta vai produzir óculos inteligentes, após aquisição da empresa Luxexcel | Tecnologia
Reprodução: Lewis Painter / Foundry

O Meta, mais conhecido como Facebook, parece que deseja investir pesado no metaverso, dessa vez, a empresa comprou a Luxexcel, uma fabricante de lentes para óculos inteligentes, e mesmo enfrentando um grande processo sobre a aquisição dos desenvolvedores de fitness VR Within, a empresa pretende seguir com foco total na tecnologia.

“Estamos entusiasmados com o fato de a equipe Luxexcel ter se juntado à Meta, aprofundando a parceria existente entre as duas empresas”. Os valores não foram divulgados, mas afirmou o porta-voz da Meta ao TechCrunch.

Luxexcel é uma empresa holandesa e foi fundada em 2009, onde usa impressão 3D para fazer lentes de prescrição para óculos. A empresa concentrou seus esforços em lentes inteligentes, que podem ser impressas com tecnologia integrada, como telas LCD e filme holográfico. Agora meta deve focar em óculos inteligentes.

Lembrando que em setembro de 2021, o Meta lançou o Ray-Ban Stories, um par de óculos inteligentes que pode tirar fotos e gravar vídeos ou fazer chamadas controladas por voz com viva-voz usando plataformas Meta como WhatsApp e Facebook. Mas acabou não indo para frente.

Agora com nova aquisição com a Luxexcel, a Meta irá alavancará a tecnologia da empresa para produzir óculos AR de prescrição, um produto que há muito se espera sair dos bilhões de dólares de investimento da Meta em seus Reality Labs. No entanto, o Meta estava reduzindo seus planos para óculos RA de nível de consumidor, previstos para 2024. O Meta não comentou esses rumores na época.

Mais detalhes sobre o processo

O CEO da Meta, Mark Zuckerberg, anunciou anteriormente que decidiu reduzir o tamanho da empresa em 13% e demitir mais de 11.000 funcionários. As demissões da Meta seguem um movimento semelhante do Twitter, em que a empresa liderada por Elon Musk demitiu 3.700 dos funcionários.

O motivo do desligamento, seria para se tornar uma empresa mais enxuta e eficiente, cortando gastos arbitrários e estendendo nosso congelamento de contratações até o primeiro trimestre”. E de acordo com Zuckerberg, isso acabou resultando num erro de cálculo durante a pandemia da COVID-19. À medida que as empresas em todo o mundo passaram a permitir que muitos de seus funcionários trabalhassem em casa para manter os outros saudáveis, o “aumento do comércio eletrônico levou a um crescimento desproporcional da receita”.

[ad_2]

Copyright © Todos os direitos reservados. | Newsphere by AF themes.