22 de fevereiro de 2024

MEGABYTE

Notícias, Dicas e Tutoriais do Mundo da Tecnologia.

CUIDADO! Seu iPhone pode estar te espionando sem você saber; entenda

Leia em 3 minutos
CUIDADO! Seu iPhone pode estar te espionando sem você saber; entenda


Cuidado! Você pode estar sendo espionado pelo seu iPhone. Recentemente, houve relatos sobre a descoberta de uma tática usada por pessoas mal-intencionadas para espionar usuários do sistema iOS.

A empresa de segurança Kaspersky emitiu um alerta sobre isso em junho passado e, agora, detalhou como essa falha de segurança nos aparelhos da Apple estava sendo explorada.

Segundo a pesquisa da Kaspersky, os invasores exploravam um recurso secreto no hardware dos iPhones, algo que nem mesmo especialistas em tecnologia conheciam. É importante ressaltar que a Apple já corrigiu essa vulnerabilidade.

Os especialistas da Kaspersky suspeitam que essa função “secreta”, explorada pelos criminosos virtuais, foi possivelmente criada para testes ou depuração por engenheiros da Apple.

A maneira como os crackers descobriram a existência desse recurso ainda não foi revelada.

Adicionalmente, os invasores aparentemente encontraram vulnerabilidades em diferentes partes do iPhone, incluindo fontes, o núcleo do sistema e até mesmo no navegador Safari.

Logo em seguida, a Apple disponibilizou atualizações para o iOS, corrigindo essas falhas de segurança de seu software.

A pesquisa da Kaspersky destaca o avanço das ameaças digitais globalmente, mostrando o quanto elas estão se tornando mais sofisticadas.

Isso ressalta a importância de as grandes empresas de tecnologia continuarem investindo em segurança para proteger seus ambientes virtuais.

Imagem: Reprodução

Será que estamos seguros?

Os smartphones representam uma faceta dupla da tecnologia, capaz de oferecer conveniência e, ao mesmo tempo, apresentar riscos à segurança e privacidade.

Casos reais evidenciam essa dualidade: o iPhone, por exemplo, foi alvo de vulnerabilidades que permitiam o acesso não autorizado por meio do spyware Pegasus, desenvolvido pela empresa NSO Group.

Esse software foi utilizado para espionagem em larga escala, comprometendo a privacidade de políticos, ativistas e jornalistas em diversos países.

Além disso, aplicativos amplamente utilizados já foram associados a violações de privacidade.

O Facebook, por exemplo, enfrentou críticas devido ao compartilhamento indevido de dados de milhões de usuários com terceiros, comprometendo a confidencialidade das informações pessoais.

Essas situações reais destacam a necessidade urgente de conscientização sobre os riscos associados aos dispositivos móveis.

É crucial que os usuários estejam atentos a atualizações de segurança, verifiquem as permissões concedidas a aplicativos e adotem medidas proativas para proteger sua privacidade diante dessas potenciais ameaças.

Aprenda a se proteger

Mas nem tudo está perdido, afinal você pode se proteger mantendo seus dispositivos atualizados com as últimas versões de software, além de fortalecer senhas e utilizar a autenticação de dois fatores sempre que possível.

Além dessas importantes medidas, você também pode revisar as permissões concedidas a aplicativos e minimize o compartilhamento de dados sensíveis.

Evite redes Wi-Fi públicas e opte por conexões seguras. Utilize soluções antivírus e aplicativos de segurança confiáveis.

Acima de tudo, esteja atento a atividades suspeitas no dispositivo e eduque-se continuamente sobre as ameaças cibernéticas atuais.

Copyright © Todos os direitos reservados. | Newsphere by AF themes.