22 de fevereiro de 2024

MEGABYTE

Notícias, Dicas e Tutoriais do Mundo da Tecnologia.

Carro movido por ímãs seria uma alternativa viável?

Leia em 3 minutos
Carro movido por ímãs seria uma alternativa viável?


Em um mundo em que novas alternativas energéticas são buscadas, especialmente para os meios de transporte, é comum que novas soluções surjam a todo momento. Afinal, se podemos tornar os carros mais sustentáveis e eficientes, por que não arriscar novas ideias?

Recentemente, uma dessas soluções parou a internet. Mais especificamente, um meme postado no X, antigo Twitter. Feita em inglês, a imagem mostra um carro sendo puxado por um ímã à sua frente, mas que está acoplado à traseira do veículo por um cabo. A tradução diz o seguinte: “me dê uma razão para isso não funcionar”. Você pode conferir a postagem original abaixo.

"Meme" postado na plataforma X gerou dúvidas sobre a viabilidade de veículos movidos por magnetismo. (Fonte: X/Reprodução)“Meme” postado na plataforma X gerou dúvidas sobre a viabilidade de veículos movidos por magnetismo. (Fonte: X/Reprodução)Fonte:  Twitter/X 

Será que isso poderia funcionar de fato? Que razões poderiam ser apontadas para que esse não se tornasse o mais novo modelo de carros sustentáveis pelo mundo? Rapidamente, físicos do mundo todo se prontificaram para explicar a situação. Abaixo, você pode conferir uma das mais completas, feita pelo canal Jefferson Lab.

O carro magnético seria possível?

Sem mais delongas, vamos ao veredito para o carro magnético. Não, ele não funcionaria. E a explicação para isso reside nas leis de Newton, postuladas no século XVII.

Mais especificamente, a primeira e a terceira proposições newtonianas são as que inviabilizam o projeto ousado do internauta. Segundo a primeira hipótese, um objeto em repouso permanecerá em repouso a menos que uma força externa atue sobre ele, também conhecida como Primeira Lei do Movimento de Newton.

Já a terceira lei diz o seguinte: quando um objeto exerce uma força sobre um segundo objeto, o segundo objeto exerce uma força igual e oposta sobre o primeiro. Você pode ter ouvido falar dela também como a Terceira Lei do Movimento de Newton.

Como pode ser observado no vídeo acima, o carro movido por um ímã acoplado nele mesmo formaria um sistema único, mesmo que colocado em frente ao veículo apenas por um cabo ou corda. Desta forma, eles não aplicam nenhuma força a nenhum objeto externo, atraindo-se apenas reciprocamente e anulando-se. Por isso, o resultado desse experimento seria um carro parado.

A mesma ideia também não funcionaria com um elástico, por exemplo. Se você pudesse colocá-lo em um equipamento externo, que está parado, apenas propulsionando o carro que pertence a outro sistema no momento, o veículo aceleraria e se moveria normalmente.

Porém, se esse elástico fosse puxado do teto solar do carro, que pertence ao mesmo sistema, o veículo continuaria parado mesmo com toda a força exercida pela catapulta.

Por isso, como foi explicado no vídeo, um carro poderia se mover com magnetismo caso existisse outro veículo à frente dele com um ímã na traseira. Desta forma, seria possível que um carro seguisse o outro, já que não estariam mais em um sistema fechado.

Gostou do conteúdo? Então, que tal descobrir, o porquê não se deve usar ímãs para procurar meteoritos. Para mais curiosidades como essa, continue acompanhando o site do TecMundo e nossas redes sociais.



Copyright © Todos os direitos reservados. | Newsphere by AF themes.